domingo, 31 de março de 2013

Quem é que não gosta de BD?


Olivier Rameau

Quem é que não gosta de BD?
Áh…
Pois, ainda não descobri ninguém que dissesse que não gostava!
Alguns dizem… não percebo nada disso, não ligo muito, ou outra frase do género. Mas nunca ninguém me disse até hoje “Não gosto”.

Aquaman

O desconhecimento é talvez a maior fatia. E o desconhecimento de qualquer coisa é o maior pecado cultural de todos, pois impede o desenvolvimento! Seja de que vertente cultural for, o desconhecimento é a arma principal da ignorância, ignorância esta que amputa o ser humano daquilo que é SER humano. É a principal arma de governos que querem prevalecer e subsistir fazendo o povo permanecer ignorante, por exemplo! A ignorância sobre que assunto for deve ser abatida, e isto está na mão de todos, individualmente ou em grupo.
Podemos dizer “não gosto disto”, mas para poder dizer isto deveremos primeiro dizer “já provei”. Quando alguém diz “não gosto disto” sem experimentar pode-se dizer que já é um individuo formatado pelo socialmente imposto, pelos “media”, ou pelos amigos (ignorantes também). Quem tem uma mente livre e limpa deve lutar contra esta situação, no mínimo dentro do seu grupo de influência. Pode ser o grupo de trabalho, grupo de amigos ou porque não, estranhos que nos tocam todos os dias!

Fiz há pouco tempo uma formação, em que na primeira fase eu tinha de dar uma aula sobre um assunto à minha escolha. Como bom nerd que sou adivinhem lá que aula foi? Foi sobre BD com certeza! Desfazer o mito da BD “é para crianças” e como “ler BD”.
O feedback que obtive foi para além das expectativas, daí eu dizer que o desconhecimento é o principal inimigo da BD. Acabei por fazer sucesso com esta aula, tendo até ultrapassado o tempo permitido para a mesma, e sem que ninguém me interrompesse, em 10 minutos… Mas o sucesso que eu queria, consegui! Ficaram bastante interessados e depois da “aula” fizeram-me perguntas, foi bom!

Nausicaä

Vocês bedéfilos façam o mesmo se ainda não o fizeram! Toquem os vossos amigos sem vergonha. Vergonha é roubar e ser apanhado, como diz o povo… iniciem a “evangelização” dentro da vossa esfera de influência!
Bem… isto deve ser por causa da Páscoa… devo ter ficado afectado por ver o Papa todos os dias na TV!
:D

Se nós queremos mais nas livrarias, ou bancas, temos de arranjar mais pessoas que se interessem, e passem a comprar. Iniciem a “evangelização” sem vergonha! Comecem pelo vosso marido, ou mulher, avancem para os filhos, amigos, inimigos, pelo dono da livraria que fica ao pé de vossa casa. Sejam intervenientes activos, sejam positivos

Olhem… hoje apeteceu-me largar estas ideias (que não são utópicas), talvez ovos de chocolate a mais, mas estou farto de pessoal negativo. Torno-me negativo também, o que não é de todo do meu agrado.
Nunca se esqueçam, quase toda a gente gosta de BD, só falta entusiasmar essa gente e dirigir para a vertente ou tipo de BD que possam gostar mais, não para aquilo que vocês gostam mais… não irão com certeza apontar a Mónica a um tipo que gosta de literatura e cinema de terror, para ele “Monstrous Collection of Steve Niles and Bernie Wrightson” com certeza será uma boa aposta!
Sejam missionários!
(Não, não fumei nenhuma erva maluca… apenas… apeteceu-me!)
:D

Boas leituras
Deixa o teu comentário

quinta-feira, 28 de março de 2013

Capas: Páscoa


O Leituras de BD deseja uma boa Páscoa a todos os seus leitores!

Fiquem com algumas capas alusivas a esta altura do ano:








































































Boas leituras
Deixa o teu comentário

quarta-feira, 27 de março de 2013

Crónicas Temáticas: Reflexões e Refracções IV - Afinal, qual é o número de segurança social do Don Blake? por Paulo Costa


A rubrica "Reflexões e Refracções" apresenta a sua quarta entrada no Leituras de BD pela mão de Paulo Costa.

Desta vez o alvo é o Thor!
E sim... onde pára a Certidão de Nascimento de Donald Blake??
:D

Reflexões e Refracções IV: Afinal, qual é o número de segurança social do Don Blake?


Thor, deus da mitologia nórdica, tornou-se um super-herói na moderna. E ao tornar-se um super-herói adquiriu também uma tradicional identidade secreta, a do médico Don Blake. A identidade mortal era um castigo. Criada por meios místicos, transformou Thor num humano adulto, sem lembranças do seu passado, e aleijado de uma perna, de modo a ter que passar por dificuldades de um modo que nunca passou como herdeiro do trono de uma sociedade tecno-mágica onde toda a gente tem super-poderes e é imortal.

No entanto, transformar um deus num humano adulto e soltá-lo na sociedade do Século XX é muito mais complicado que agitar as mãos e lançar ao ar uns pozinhos de poder cósmico. Algo que sempre me incomodou na criação da identidade do ar, mesmo quando eu tinha uns oito ou nove anos de idade, era como é que Blake entrava para a universidade para estudar medicina se não tinha registos escolares. Aliás, como não tem passado, não tem registos escolares, certidão de nascimento, cartão da segurança social ou carta de condução. Mesmo nos anos 60, dava algum trabalho criar a pessoa que seria Don Blake.

É preciso acrescentar que, se não tem quaisquer lembranças da sua vida antes de entrar na universidade, Don Blake não tem qualquer experiência como funcionar na sociedade humana moderna (no mundo real, os islandeses abandonaram o paganismo ancestral no Século XV), não tem referências culturais, nem sequer devia falar inglês. Também deveria sofrer de problemas emocionais por não ter qualquer memória de uma infância que nunca existiu.

Don Blake foi progressivamente ignorado, mesmo por Stan Lee, geralmente ressurgindo apenas quando dava jeito para a história usar a sua fraqueza de reverter à forma mortal após 60 segundos sem ter o martelo na sua posse. A melhor coisa que aconteceu a Don Blake foi ser destruído por Walt Simonson, que criou a nova identidade civil de Sigurd Jarlson como uma piada. A única história onde a dicotomia Thor/Blake foi bem usada foi uma graphic novel publicada depois da “morte” de Blake. O interesse de J. Michael Straczynski em ressuscitar Blake é estranho, até porque parece ser uma personalidade diferente e autónoma.

























Texto de Paulo Costa

Mais uma excelente entrada com perguntas pertinentes feitas por um jornalista!
Obrigado ao Paulo Costa por mais este artigo. Se clicarem no nome dele irão ter acesso a todos os artigos que ele já escreveu para o Leituras de BD!
;)

Boas leituras
Deixa o teu comentário

Asterix: Novo livro já com nome e data marcada


Asterix vai ter um novo desenvolvimento este ano, como fora noticiado em 2012. Já se sabia que a equipa criativa escolhida por Uderzo eram Jean-Yves Ferri no argumento e Didier Conrad no desenho, mas ainda não se sabia exactamente o nome do livro nem a sua data precisa de lançamento.
Isto foi desvendado no Festival de Bolonha ontem. Astérix vai encontrar os Pictos neste livro, um povo que vivia ao sul da Escócia e que também teve os seus problemas com Romanos (quem é que não teve?). Como tal o título não podia ser outro: Astérix entre os Pictos (Astérix chez les Picts)!
Irá sair para o público no dia 24 de Outubro de 2013, e espera-se uma edição conjunta com a ASA (é uma aposta minha).


Astérix deve ser a série de BD mais popular do mundo ocidental. Traduzida para 83 Línguas e 29 dialectos, sendo que no que respeita ao português está traduzido integralmente para português PT e português BR. Em Portugal está também traduzido para o dialecto Mirandês. Os 34 livros publicados até ao momento já venderam mais de 350 milhões de exemplares no planeta Terra (não sei se algum extraterrestre levou exemplares para ser traduzido noutro planeta). Teve diversas adaptações ao cinema e ao mundo dos jogos. Por tudo isto, Astérix é completamente incontornável na BD!
Os seus grandes autores foram Goscinny (argumento) e Uderzo (desenho)!

As histórias passam-se no período de ocupação da Gália pelo Imperador Romano Júlio César, são contadas com um humor muito inteligente, fazendo muitas vezes ponte para assuntos actuais. Exemplos disso são o túnel do Canal da Mancha (Astérix entre os Bretões) , ou o Canal do Suez (Astérix e Cleópatra). Também algumas curiosidades históricas são "explicadas" com algum humor... o nariz quebrado da Esfinge cujo o culpado não é outro senão o nosso Obelix!


As personagens principais são Asterix e o seu inseparável companheiro Obelix. Claro... e Ideiafix, o pequeno e inteligente cão de Obelix.
Como personagens secundárias adjuvantes (ou não...) temos os seus companheiros de aldeia e alguns outros espalhados pelos territórios ocupados por Roma; como "inimigos", claro, os Romanos e um grupo desgraçado de piratas incompetentes...

Deixo-vos aqui uma lista dos livros publicados até hoje na série principal, e que refiro o ano e a editora francesa que os publicou. Não coloco as editoras portugueses envolvidas, pois são muitas a reeditarem-se mutuamente, como a Bertrand, Meribérica e ASA.
  1. Astérix, o Gaulês (Astérix le Gaulois), Dargaud 1961- Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  2. A Foice de Ouro (La Serpe d'Or), Dargaud 1962 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  3. Astérix e os Godos (Astérix et les Goths), Dargaud 1963 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  4. Astérix Gladiador (Astérix Gladiateur), Dargaud 1964 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  5. A Volta à Gália (Le tour de Gaule) , Dargaud 1965 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  6. Astérix e Cleópatra (Astérix et Cleopatre), Dargaud 1965 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  7. O Combate dos Chefes (Le Combat des Chefs) , Dargaud 1966 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo - Pag. 44
  8. Astérix entre os Bretões (Astérix chez les Bretons), Dargaud 1966 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  9. Astérix e os Normandos (Astérix et les Normands), Dargaud 1966 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  10. Astérix Legionário (Astérix Légionnaire), Dargaud 1967 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  11. O Escudo de Arverne (Le bouclier Arverne), Dargaud 1968 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  12. Astérix nos Jogos Olímpicos (Astérix aux jeux Olympiques), Dargaud 1968 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  13. Astérix e o Caldeirão (Astérix et le chaudron), Dargaud 1969 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  14. Astérix na Hispânia (Astérix en Hispanie) , Dargaud 1969 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  15. A Zaragata (La zizanie), Dargaud 1970 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  16. Astérix entre os Helvécios (Astérix chez les Helvètes), Dargaud 1970 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  17. O Domínio dos Deuses (Le Domaine des Dieux), Dargaud 1971 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  18. Os Louros de César (Les Lauriers de César), Dargaud 1972 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  19. O Adivinho (Le Devin), Dargaud, Paris, França, 1972 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  20. Astérix na Córsega (Astérix en Corse), Dargaud 1973 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  21. O Presente de César (Le cadeau de César), Dargaud 1975 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  22. A Grande Travessia (La grande Traversée), Dargaud 1975 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  23. Obelix e Companhia (Obélix et Compagnie), Dargaud 1976 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  24. Astérix entre os Belgas (Astérix chez les Belges), Dargaud 1979 - Argumento : Goscinny - Desenho : Uderzo
  25. O Grande Fosso (Le grand Fossé), Editions Albert René 1980 - Argumento e desenho : Uderzo
  26. A Odisseia de Astérix (L'odyssée d'Astérix), Editions Albert René 1981 - Argumento e desenho : Uderzo
  27. O Filho de Astérix (Le fils d'Astérix), Editions Albert René 1983 - Argumento e desenho : Uderzo
  28. As 1001 Horas de Astérix (Astérix chez Rahazade), Editions Albert René 1987 - Argumento e desenho : Uderzo
  29. A Rosa e o Gládio (La rose et le glaive), Editions Albert René 1991 - Argumento e desenho : Uderzo - Cor : Studio Legrain
  30. O Pesadelo de Obelix (La galère d'obélix), Editions Albert René 2001 - Argumento e desenho : Uderzo - Cor : Thierry Mébarki
  31. Asterix e Latraviata (Astérix et Latraviata), Editions Albert René 2001 - Argumento e desenho : Uderzo - Cor : Thierry Mébarki
  32. Astérix e o Regresso dos Gauleses (Astérix et la rentrée gauloise), Editions Albert René 2003 - Argumento : Goscinny/Uderzo - Desenho : Uderzo - Cor : Thierry Mébarki
  33. O Céu cai-lhe em cima da cabeça (Le ciel lui tombe sur la tête), Editions Albert René 2005 - Argumento e desenho : Uderzo - Cor : Thierry Mébarki
  34. O Aniversário de Astérix e Obélix - O Livro de Ouro (L'anniversaire d'Astérix et Obélix - Le Livre d'or), Editions Albert René 2009 - Argumento : Goscinny/Uderzo - Desenho : Uderzo - Cor : Thierry Mébarki

Em corrida para o 35º livro!
:D

Como poderão reparar, no livro "O Grande Fosso" o argumento também esteve a cabo de Uderzo. Isto foi devido ao falecimento prematuro de Goscinny, que teve como efeito a degradação de qualidade das histórias, até chegar a um livro que se pode considerar um fiasco completo (muito mauzinho mesmo) chamado "O Céu cai-lhe em cima da cabeça". A partir daqui era óbvio que Uderzo não conseguia mais dar andamento à série.

Boas leituras

Deixa o teu comentário

terça-feira, 26 de março de 2013

Batman Requiem: Batman Inc #9 - Algumas imagens


Está a aproximar-se o final de Grant Morrison em Batman. Foram bastantes anos neste título e Morrison quer desenjoar, com certeza.

Mas a morte de Damien continua na berlinda neste final de fase!

Só para não chatearem o último neurónio que me resta...




O site Bleeding Cool perguntou a Grant Morrison se era mesmo verdade, se não havia volta atrás na morte deste popular personagem:


Bleeding Cool: Most importantly, is Robin really, REALLY dead?



Grant Morrison: In terms of my story, he doesn’t come back. That is the last time I ever wrote that character, and it kind of broke my heart do to it, but whatever happens in the future, I have no idea. But as far as my story is concerned, he’s dead.



Pronto... pelo menos com este autor o filho de Batman não ressuscita mesmo...
:D

Mais duas páginas que mostram a raiva de Batman... hell!


























Já agora, a espada apresentada era propriedade dos Wayne... pode ser vista em revistas dos anos 90 na mansão (ou na gruta, não me lembro).

Boas leituras

Deixa o teu comentário

O Amor Infinito Que Te Tenho e Outras Histórias editado em Polaco: Nieskończona miłość, którą czuję do ciebie, i inne historie



Depois do anúncio de edições o mercado inglês, francês, Brasil e uma reedição em português; eis que surge o livro em polaco pela mão do editor Paweł Timofiejuk.
Fiquem com a informação do Instituto Camões:

O Amor Infinito Que Te Tenho e Outras Histórias

O álbum de banda desenhada "O amor infinito que te tenho e outras histórias", da autoria do português Paulo Monteiro, acaba de ser editado na Polónia, noticia o boletim eletrónico do Camões, IP em Varsóvia.

O livro, editado em Portugal em finais de 2010, foi traduzido por Jakub Jankowski e dado à estampa pela editora "Timof Comics".

Esta extraordinária coletânea de contos de tom poético, que estavam dispersos por fanzines e outras publicações antes de reunidos e editados pela editora Polvo em Portugal, é o quinto livro de BD portuguesa a ser editado na Polónia, segundo o boletim eletrónico do Camões, IP de Varsóvia.

Paulo Monteiro é um autor português de BD e, desde 2005, diretor do Festival de Banda Desenhada de Beja. Em 2011, o álbum agora publicado na Polónia foi galardoado com o prémio para o melhor álbum de banda desenhada, no Festival Internacional Amadora BD. Em 2012, Paulo Monteiro foi o autor em destaque na 23.ª edição do mesmo festival.

E a informação da Timof Comics:

Nieskończona miłość, którą czuję do ciebie, i inne historie
Autor:Paulo Monteiro
Tłumaczenie:Jakub Jankowski
Rok wydania:25/3/2013
Liczba stron:60
Format:168X230 mm
Oprawa:miękka
Papier:kreda
Druk:czerń i biel

Paulo Monteiro jest portugalskim twórcą komiksowym, a od 2005 roku dyrektorem Komiksowej Biblioteki i Festiwalu w Beja. W 2011 roku ukończył prace nad zbiorek komiksów Nieskończona miłość…, który zdobył nagrody dla Najlepszego Portugalskiego Komiksu i Najlepszego Niezależnego Komiksu w tym samym roku. Oddajemy więc w wasze ręce, czytelnicy, ten niezwykły zbiór przejmujących i poetyckich opowieści. 

Podem ler a minha crítica a este livro, assim como ver algumas imagens no link em baixo:

O Amor Infinito Que Te Tenho e Outras Histórias

Parabéns ao Paulo Monteiro

Boas Leituras
Deixa o teu comentário

segunda-feira, 25 de março de 2013

Guardians of the Galaxy Infinite #1 & #2


A Marvel levou alguns dos "pesos-pesados" para um "relaunch" desta série: Bendis e McNiven.
Tenho boas memórias dos Guardians of the Galaxy, um dos últimos títulos da Marvel que eu lia com muito prazer!

Mas agora vem aí o filme, e claro... toca a mandar para a frente a série! Pelas imagens que vi já começou mal... a sensual mulher "mais perigosa do universo" de seu nome Gamora, está vestida até ao pescoço?? Então? A rapariga andava quase nua por esse universo! Mas é claro... a Disney é que manda nisto e vá de vestir a moça até ao pescoço não vá o Rato Mickey ter uma ejaculação precoce!
Xiça...

Bem, vou apresentar umas imagens dos e-comics disponibilizados para acompanhar o início desta série, e depois vou apresentar Gamora no seu melhor, e não no seu pior...

O primeiro "Digital Comic Infinite" é sobre Drax e tem um desenho que eu abomino...



Para mim isto é uma imitação rasca de Mignola...

O segundo "Digital Comic Infinite" é baseado numa das minhas personagens preferidas: Rocket Racoon!
Não há como não amar esta personagem!
:D



O desenho aqui já é muito mais do meu agrado para este tipo de história!

Podem ler aqui os dois Digital Comics:
Guardians of the Galaxy: Drax the Destroyer
Guardians of the Galaxy: Rocket Racoon

E agora... a Gamora que toda a gente conheceu dos comics , a Gamora que nos querem impingir para o filme está na capa lá no topo do post vestida até ao pescoço com uma armadura branca! Ridículo... um dos seus poderes é a regeneração, não precisa de armadura nenhuma...



E agora uma página da revista nº1 ainda a preto e branco:



Boas leituras
Deixa o teu comentário

domingo, 24 de março de 2013

Lançamento Sanktio: MiniZine 02


O Minizine volta à carga com um segundo número!
Invasão! Rejeição! Revolução!

Este projecto liderado por Chaka Sidyn (Bruno Campos) vê novo desenvolvimento em 2013 depois de um primeiro número em Novembro de 2012. Para este lançamento disponibilizaram bastantes imagens, que acompanharão a nota de imprensa.

MiniZine 02

Após alguns atrasos inesperados o MiniZine Nº02 está finalmente disponível.

Após um primeiro número onde predominava o drama urbano o segundo número apresenta também duas histórias de ficção cientifica e acção.

























Pode ser literal ou só sentimental, mas o luto é algo que todos fazemos, e em alguns casos, várias vezes. Os pormenores podem variar, mas o essencial permanece sendo esses aspectos que são explorados em as 5 fases do luto, uma história ilustrada por Armando Mártires.

Os invasores do Espaço, como o próprio título indica é uma história de ficção científica ilustrada por Peebo Mondia que evoca o espírito das histórias da EC Comics da década de 50.

























Depois de séculos de subserviência, obediência e exploração os escravos de D€U$ pegaram em armas clamando pelos seus direitos em Revolução, um história ilustrada por Rafael Desquitado.

Os argumentos e balonagem das 3 histórias são da responsabilidade de Chaka Sidyn, sendo a ilustração da capa da autoria de Quico Nogueira.

























O Minizine número dois de momento encontra-se disponível só em formato digital e gratuito, sendo possível ler online e efectuar download através do Issuu (http://issuu.com/chakasidyn/docs/minizine_dois_digital/1).

Atentamente

Bruno Campos e Alexandra Rolo

MiniZine Nº2 Março de 2013
Um edição Sanktio Comix
Autores: Chaka Sidyn, Armando Mártires, Peebo Mondia, Rafael Desquitado e Quico Rodrigues.
Formato: 28 páginas 10,5x16 cm
PVP: Edição Digital Gratuita

Podem encontrar no blog (http://sanktio.blogspot.pt) mais informação adicional sobre esta edição e outros projectos.
Mas se quiserem podem ler aqui este fanzine:



Boas leituras
Deixa o teu comentário

sábado, 23 de março de 2013

Figuras de Chumbo: Vilões Batman


A seguir à família vêm os chatos... apesar de alguns o já terem ajudado, como Azrael, ou até interesses românticos, Catwoman, serão sempre uns tipos(as) que volta e meia infernizam a vida do Morcego!

Infelizmente a última foto saiu um "pouco" desfocada...
:D
(Só um bocadinho...)


Aqui temos Batman com dois dos seus melhores "amigos": Two-Faces e Joker! Bela companhia...


Agora um grupinho muito jeitoso... as Gotham City Sirens: Poison Ivy, Catwoman e Harley Quinn!


Finalmente... Ra's Al Ghul, Penguin, Azrael, Scarecrow e The Riddler! Os de trás são os tais que ficaram desfocados...
:P

Boas leituras!
Deixa o teu comentário

sexta-feira, 22 de março de 2013

Lançamento ASA: Enorme, Brutal, Colossal 2012!



E não há um sem dois, e afinal... vieram aos pares!
:D
A ASA vai publicar em Abril um livro do cartoonista Henrique Monteiro, com os "melhores" momentos de 2012!

Fiquem com a nota de imprensa:

Enorme, Brutal, Colossal 2012!

Henrique Monteiro é um autor português (cartoonista), que tem publicado no SAPO páginas de cartoons/BD sob a forma de gags.
Em 2012, esses gags obtiveram uma média de três milhões de visualizações mensais, tendo sido copiados e divulgados via e-mail e face book por outros tantos milhões de portugueses.
Este livro contém uma síntese das melhores sátiras que caracterizaram a actividade política e social ao longo de 2012.
A obra conta com o prefácio de António, o conhecido cartoonista do jornal Expresso.


































A Crise foi, e continua a ser, a palavra mais escrita, lida e ouvida durante os últimos tempos.
Há a crise económica, social, política, a crise da banca, a crise conjugal, a crise dos quarenta, a crise da carne, a crise
do desporto… A crise das crises!

Retrato de uma época conturbada, os cartoons que compõem esta obra devolvem-nos a imagem de uma sociedade onde o Humor foi uma das poucas coisas que passaram impunes aos cortes da Troika.

Colecção: Autores portugueses
Nº de páginas: 80
Impressão: cor
Autores: Henrique Monteiro
Edição: capa mole com badanas
ISBN: 978-989-23-2325-1

Ver a ASA a publicar é sempre bom!
;)

Boas leituras
Deixa o teu comentário

Lançamento ASA: Oh, Miúdas!



A ASA inicia o ano com um álbum de Lepage (Muchacho), um autor que eu aprendi a admirar.
É um álbum de 128 páginas e se a arte for a que Lepage nos habituou é imperdível!

Fiquem com a nota de imprensa:


Oh, Miúdas!

Este álbum é composto por duas partes e dá-nos a conhecer o quotidiano de Chloé, Leila e Agnès, três raparigas da mesma idade, que pertencem a meios sociais bastante diferentes, mas cujos caminhos acabam por se cruzar. Chloé sonha ser bailarina e a sua mãe trabalha arduamente para conseguir pagar–lhe as aulas de dança; Leila, oriunda de uma família de imigrantes marroquinos, é confrontada com o racismo a que a sua família por vezes é sujeita; Agnès, nascida no seio de uma família burguesa, pode ter tudo menos a atenção dos pais. Apesar das suas origens díspares, tornam-se amigas e juntas vão descobrir que crescer pode ser complicado…

Colecção: Oh, Miúdas!
Nº de págs: 128
Impressão: cores
Autores: Sophie Michel e Lepage
Edição: cartonada
ISBN: 978-989-23-2006-9
PVP :21,90€



É um belo começo de ano para a ASA!

Boas leituras
Deixa o teu comentário

quarta-feira, 20 de março de 2013

Leituras de BD no Facebook


Este post é um agradecimento a todos quantos costumam visitar e interagir com a página do Facebook Leituras de BD.

O Leituras de BD criou a sua página no Facebook com a finalidade de servir como extensão deste blogue, mostrando imagens do mais variado tipo de Banda Desenhada, divulgando eventos, webcomics; abrangendo para além disso alguns "periféricos" como o Cosplay e o coleccionismo de motivos relacionados com a Banda desenhada também.

Esta página foi criada em Junho de 2012, e em 10 meses conseguiu uma boa massa de seguidores, mais de 2000 neste momento, mas sobretudo o que mais me agrada neste momento é a quantidade de pessoas "que falam disto"! Embora seja um número pontual neste momento (mais de 13.000), o número normal anda à volta dos 1000/1500 diariamente.
Obrigado a todos, isto dá força para continuar!

Para isto contribui o acervo de imagens desta página: 2.300 imagens (+/-).
E muito importante... a colaboração inestimável do Hugo Silva nesta página. Não há como agradecer! Fazendo "turnos" comigo, faz com a página esteja sempre em movimento sobretudo em alturas, como esta semana, que eu por motivos laborais (e por vezes de descanso) não posso movimentar devidamente a página!

Quem ainda não conhece esta página faça uma visita, e se gostar... faça um "Like"!
http://www.facebook.com/Leituras.de.BD
:D

Obrigado e boas leituras
Deixa o teu comentário

terça-feira, 19 de março de 2013

Figuras de Chumbo: Família Batman


Figuras de chumbo da colecção lançada pela Planeta DeAgostini que terminou no final do ano passado, referentes à colecção Figuras de Chumbo DC Comics.


Estas figuras primaram pela qualidade e detalhe durante 80 entregas!


Hoje apresento-vos as figuras relativas à "família Batman"


Batgirl, Batwoman, Robin, Batman, Nightwing e Huntress!

De uma próxima vez terão os vilões do mundo de Batman... (e melhores fotos também... isto hoje ficou um pouco desfocado)

Boas leituras
Deixa o teu comentário