domingo, 7 de fevereiro de 2010

Blacksad


Visto que este é o ano em que vai sair o aguardado Blacksad Vol.4 desta série de sucesso, fica aqui um pequeno apontamento sobre a mesma.
Blacksad foi um sucesso imediato em França logo na saída do seu primeiro número, estávamos no ano 2000. Os seus autores tinham feito mais animação até aqui do que Banda Desenhada. Juan Díaz Canales, autor dos textos, já tinha fundado uma empresa de animação e Juanjo Guarnido, autor da parte gráfica, tinha trabalhado para a Walt Disney. Estes dois autores espanhóis, depois de andarem a “bater às capelinhas” todas, conseguiram firmar contracto com a Dargaud francesa para a edição de Blacksad. Logo nesse ano de 2000 começou uma longa lista de prémios ganhos por esta boa série de BD.
As estórias giram à volta do género policial negro, onde de livro para livro se notam progressos ao nível narrativo, mas é na parte gráfica que se nota esta subida de qualidade.
Para quem não conhece a série, as figuras são antropomorfizadas e a selecção do animal que dá vida à personagem é por norma mito bem escolhido… os assassinos são répteis (por norma), os guarda-costas são animais possantes e com mau feitio, como por exemplo o rinoceronte, os policias são canídeos, etc., etc.…. Nota-se também que o grau de antropomorfização é normalmente maior nos caracteres femininos, dando um ar de grande sensualidade a algumas “gatas”.
Esta série está toda editada em português pela ASA, e também já tive a confirmação de que o Blacksad: Vol.4 será editado em português este ano! Os livros já editados são:
- Algures Entre as Sombras
- Artic Nation
- Alma Vermelha
Em relação às estórias, estas tem sempre como fundo uma investigação policial, mas em quadros sociais distintos de livro para livro, em que o detective privado Blacksad (um gato preto) se serve da sua liberdade de acção para castigar criminosos em situações que a polícia não pode actuar, mas o comissário Smirnov protege sempre Blacksad nas suas actuações menos legais.
Em “Algures Entre as Sombras” é feita a apresentação das personagens e a investigação gira à volta do assassinato de uma estrela de cinema, antiga amante de Blacksad. Este livro tem final cheio de "sangue-frio"...
“Artic Nation” foca um tema antigo, mas ao mesmo tempo ainda bastante actual: o racismo. As referências ao Ku Klux Klan são evidentes neste livro…
“Alma Vermelha” foca um medo antigo, que em parte ainda existe… o holocausto nuclear. Aqui a referência à fobia da guerra fria e ao perigo vermelho também é evidente, com o senador tristemente célebre, Joseph McCarthy, a ser representado pelo senador Gallo (representado por um galo, claro está...).
Blacksad sai-se quase sempre bem, mas nunca na totalidade… algo fica sempre por resolver ao nível pessoal deste detective privado, muito ao estilo de Colombo, deixando sempre uma nota amarga no fim. Não adianto mais, como é meu costume, pois a BD é para ser lida e não contada!
:D
É uma série bastante boa, e de grande sucesso, que eu recomendo a quem gosta de BD policial.
Boas leituras!

Hardcover
Criado por: Juan Díaz Canales e Juanjo Guarnido
Editado entre 2002 e 2005 pela ASA
Nota : 8,5 em 10
Deixa o teu comentário

Enviar um comentário