quinta-feira, 25 de março de 2010

Bórgia Volume 2: O Poder e o Incesto


Depois de Bórgia Vol.1: Sangue para o Papa a saga da família Bórgia continua! Agora com Rodrigo Bórgia investido como Papa Alexandre VI e os seus filhos prontos para entrarem no jogo do poder, este tenta solidificar o seu lugar cimeiro na Igreja Católica usando o nepotismo como uma das suas grandes armas. César e Lucrécia são grandes intervenientes históricos no corredor do poder em Roma. Maquiavel inspirou-se em César Bórgia para o seu livro “O Príncipe”, inspirado nas inúmeras intrigas e artimanhas para manter o poder, Lucrécia por seu turno serve-se da sua beleza e promiscuidade para fazer e desfazer alianças ao serviço do seu pai.
A beleza da arte de Milo Manara nunca me deixará indiferente. Continua um mestre na arte de representar o corpo humano em toda a sua sensualidade, e quando encontra alguém que faça uma boa estória temos uma grande obra! É isso que está acontecer com Bórgia escrito pelo chileno Jodorowsky, e que já tinha acontecido com Hugo Pratt em Verão Índio e El Gaucho.
Jodorowsky assenta a sua estória numa época renascentista em que a Igreja Católica passava por uma das suas fases mais decadentes e promíscuas! Os Bórgia não queriam apenas manter o poder em Roma, mas também atacavam e pilhavam as cidades estado vizinhas. Rodrigo Bórgia prestava-se às maiores barbaridades e ignomínias para fazer do papado um reinado, preparando-se para deixar um herdeiro, César Bórgia, no trono do Vaticano. Assim toda a família trabalhava afincadamente na sombra para esse desígnio. É uma parte bem negra da história de Roma, mas que faz um excelente livro de BD, com grandes ingredientes: traição, incesto, luxúria, violência selvagem… enfim, tudo o que é intrinsecamente mau!
Agora espera-se que a ASA publique o terceiro volume desta série, visto que o problema que houve entre os autores ficou sanado e a série terá continuidade assegurada!
Quanto à edição, esta continua a ser muito boa mas um pouco diferente do primeiro volume. Não tem capa protectora (e ainda bem), mas em contrapartida gostei mais do papel do volume nº1. Pormenores que não afectam em muito a edição, na realidade eu disse que “ainda bem" que não tem a capa protectora (reparam como eu me borrifo para o nojo do acordo politico-ortográfico?) porque esta era de um negro muito lustroso e acaba por ficar feia de tanta dedada nas livrarias!
Aconselho esta série.

Outros posts com obras de Milo Manara:
Bórgia Vol.1: Sangue para o Papa
Verão Índio
El Gaucho
Giuseppe Bergman

Outros posts com obras de Jodorowsky:
O Incal
Castaka
Armas do Metabarão
Incal Final Vol.1: Os Quatro John Difool

Visto que já existem publicações que fazem questão de em baixo dizerem com orgulho que os seus escritos estão de acordo com o acordo ortográfico, como por exemplo os jornais desportivos (esta é para rir desbragadamente…), vou fazer o mesmo no meu blog (e também com muito orgulho) mas ao contrário! Isto não é nada contra brasileiros, é apenas a minha opinião que não contou para nada…
Boas leituras

Aviso
: Este blog não segue o acordo ortográfico!

Hardcover
Criado por: Alexandro Jodorowsky e Milo Manara
Editado em 2010 pela ASA
Nota média da série: 9 em 10
Deixa o teu comentário

16 comentários:

  1. hmmm... Primeiro concordo contigo em relação ao (des)acordo ortográfico! Lol



    E sobre a matéria, gosto do Manara já o disse varias vezes e desta serie em o Jodorowski re-escreve uma das mais negras fases da igreja então nem se fala.

    Quero todos os álbuns desta serie na minha estante. :D

    Abraço. :)

    ResponderEliminar
  2. Olá Bongop, finalmente que a ASA publica uma continuação (desabafo)! O desenho de Manara é como disseste irrepreensível. Quanto à historia deste segundo álbum, achei que se centrou muito (demasiado) a mostrar os jogos de poder palacianos. Provavelmente é esta a intenção dos autores, mas preferia uma linha de acção mais evolutiva. Irei certamente escrever sobre isto no meu blogue. Abraço

    Ah.. é verdade este comentário não seguiu o acordo ortográfico e o seu autor também não o segue!

    ResponderEliminar
  3. É um facto, eu também não; veremos até quando eu me manterei fiel, pois tenho um petiz a quem terei que corrigir futuros textos...será um desafio.

    Quanto a este segundo volume, eu, ao contrário do meu caro amigo, não gostei muito de ver este álbum sem a "dust-cover" que trazia o primeiro. Isto porque as capas pretas são profícuas em virem com muitos riscos, dedadas, e marcas de prateleira. foi difícil encontrar um em estado ideal e será difícil mantê-lo em óptimo estado.

    A história está muito boa e o desenho irrepreensível.

    Saúdo a ASA por esta continuação. Aproveito e pergunto: onde está a continuação do maravilhoso "Armazém Central"?

    ResponderEliminar
  4. Tenho de encomendar isto na Central Comics agora que a descobri.

    ResponderEliminar
  5. Os corredores do Vaticano não eram naquela altura aconselháveis a crianças ou donzelas. Infelizmente hoje ainda há algum perigo em relação às crianças no contacto com certos membros do clero aos quais seria melhor cortar o "membro".

    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Yep uma boa edição. :)

    E também concordo, ninguém me põe a falar brasileiro....=_=

    ResponderEliminar
  7. Ora aí está uma série que, até ao momento, considero de luxo. Um argumento excelente, servido por um desenhador que está cada vez melhor. Os dois livrinhos já figuram na minha estantezinha, eh! eh! eh!... E não abro mão deles por nada deste mundo. Um abraço.

    ResponderEliminar
  8. Seria muito bom se essas edições sobre os Borgia fossem publicadas aqui no Brasil.

    Abraços de Taubaté, São Paulo, Brasil

    GUI

    ResponderEliminar
  9. Agnaldo
    Pois, mas segundo ouvi dizer a BD europeia ainda vende pior no Brasil que em Portugal... o forte desse lado do Atlântico são os comics norte-americanos!
    Acho que a ASA e a Vitamina BD já tentaram o mercado brasileiro e não funcionou...
    :(

    ResponderEliminar
  10. Prezado Nuno,

    Gostei muito das suas resenhas sobre HQ. Sou brasileiro e lamento que grande parte da excelente produção européia não chegue até aqui.

    E, aliás, também abomino o Monstrengo Ortográfico! Como posso fazer para inserir no meu blog aquele selo contra o AO que diz tudo com uma imagem?

    Abraços de São Paulo,
    José Ignacio

    ResponderEliminar
  11. Ignacio Mendes
    Bem vindo ao Leituras de BD!
    Obrigado pelo seu comentário.

    A imagem contra o AO é só clicar em cima dela com o botão direito do rato e guardá-la no seu computador!
    ;)

    ResponderEliminar
  12. Boas!
    Por acaso tenho em formato digital (enviado por um visitante do meu blog) os 3 primeiros numeros desta serie, mas sao "Scanlations"....:(

    Se alguem estiver interessado deixo aqui o meu contacto:

    gramps.gramps@gmail.com

    Gd abcao a todos,
    Gizmo

    PS: Bongop! Tens mail de contacto. Gostava de falar contigo em pvt :)

    ResponderEliminar
  13. Hugo Silva
    LOL
    Até hoje só saiu 3 vezes e durante pouco tempo... de resto é um post vencedor!
    :D

    ResponderEliminar
  14. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar

Bongadas