sábado, 19 de setembro de 2009

Lorna


Lorna é talvez a melhor criação de Alfonso Azpiri. Já falei dele neste blog, em Demon Wind, mas nesta série trabalhou a “solo”. Alfonso Azpiri nasceu em Madrid, no ano de 1947 e os seus primeiros trabalhos remontam ao princípio da década de “70”. Primeiramente trabalha para revistas infantis, mas rapidamente tenta o mercado erótico italiano em ascensão. Em finais dos anos “70” começa a sua importante ligação à editora espanhola Norma Editorial. A partir daqui os seus trabalhos passam a ser conhecidos e reconhecidos internacionalmente, tendo como obras fortes “Lorna”, “Wet Dreams” , “Pesadillas” (desta série, que ficou incompleta em português por parte da ASA, foi editado o 1º tomo de três, com o nome de Pesadelos), e uma série infantil para o jornal espanhol “El País”: Mot!
“Lorna” e “Wet Dreams” penso que foram integralmente editados em Inglês pela Heavy Metal (com uma excepção).
Estão editados desta heroína os seguintes livros:
- Lorna and Her Robot (Heavy Metal - 1981)
- The New Adventures of Lorna and Her Robot (Heavy Metal - 1984)
- Mouse Club (Heavy Metal - 1996)
- Leviathan (Heavy Metal - 1998)
- The Ark (Heavy Metal - 1999)
- The Eye of Dart - an - Gor (Heavy Metal - 2006)
- Sombras Perdidas (Norma Editorial - 2005)
- The Black Castle (Heavy Metal – 2008)
Como poderão verificar, trabalhar mal não é uma particularidade portuguesa. O livro “Sombras Perdidas” – “Lost Shadows” não foi editado pela Heavy Metal. Se fosse um “one-shot”, não haveria grandes problemas! Mas o que se passa é que é um livro que faz parte de uma trilogia formada por “The Eye of Dart - an – Gor”, “Lost Shadows” e “The Black Castle”… assim quem estiver interessado em comprar esta trilogia, terá de comprar o livro do meio em espanhol, ou “sacar” da Net (existem montes de possibilidades em inglês para este livro). Mas o mau tratamento editorial da Heavy Metal não fica por aqui, os dois primeiros livros são em capa mole, os restantes passam capa dura, e o último volta a ser capa mole e em tamanho diferente de todos os outros! Isto faz lembrar-me algumas editoras cá da casa, das quais nós gostamos de dizer mal…
Em relação a Lorna, heroína que normalmente traja o mínimo possível, Azpiri fez dela um excelente personagem, sobretudo na trilogia formada pelos três últimos livros a ser editados. Foi o primeiro grande arco, e penso que correu bastante bem, excepto para as roupas de Lorna. As estórias para trás são “one-shots”, por vezes com alguma ligação de personagens (Mouse, o seu arqui-inimigo), por isso podem-se ler separadamente sem problemas. A arte que Azpiri imprime a Lorna é sempre extremamente sensual e muitas vezes espectacular, sendo as estórias povoadas de estranhas criaturas do além-espaço, tramas e intrigas estranhas, povos com costumes muito próprios e pitadas de humor que são espalhadas um pouco por todo o lado. Os últimos três livros já têm uma estória mais densa e detalhada, tendo Azpiri colocado metáforas em relação à fome de destruição provocado pela espécie Humana. Espero que Azpiri continue esta linha porque se estava a tornar interessante, diferente dos antigos álbuns que eram de puro entretenimento.
De notar que Azpiri deve ser fã de "Star Wars" ou não tenha aproveitado para as suas estórias os dois robots, que são baseados, sem tirar nem pôr, em C3PO e R2D2, quanto ao vilão "Mouse", é a imagem de Jabba "The Hut"...
;)
Boas leituras!

Hardcover/Softcover
Criado por: Alfonso Azpiri
Editado entre 1984 e 2008 pela Heavy Metal e Norma Editorial
Nota : 8 em 10
Deixa o teu comentário

17 comentários:

  1. Sempre gajas com a passarinha à mostra?? grunffff

    Anda cá temos que falar! (cuma moca escondida atrás das costas mode)

    grunnfff enxofre

    ResponderEliminar
  2. Com as roupas da Lorna correu tudo bem. São rudimentares e isso tem um objectivo: o criador não perdendo tempo a vestir Lorna pode dedicar-se a outros pormenores que convínhamos serão mais importantes.

    ResponderEliminar
  3. Mais uma personagem que não conhecia... e que personagem!! A arte parece fantástica, o Azpiri tem um traço muito agradável, vou ver se consigo arranjar alguns livros.
    Já que estás numa de personagens femininas, experimenta ler as aventuras de Mercy Sparx, acabei agora de ler a colecção e é muito boa. Não sei porquê mas fez-me lembrar a...Diabba!! ;)

    Um abraço.

    ResponderEliminar
  4. Catita este blog! Descobri por acaso. Azpiri faz-me um pouco lembrar Simon Bisley.. em mais suave.
    Jorge Miguel

    ResponderEliminar
  5. Diabba
    Já ponho um capacete quando faço posts destes...
    :P

    Paulo Brito
    Bem que ela está sempre a vestir umas roupitas até engraçadas... mas aparece sempre um desgraçado que lhe dá cabo dos "farrapos"!
    :D

    Luca
    Não conhecias a Lorna!? Agora vais dizer que também não conheces a Druuna! Azpiri tem um jeito especial de captar o movimento feminino. Já agora, e para não haver confusões, Druuna é do Serpieri.

    gio
    Bem vindo ao "Leituras".
    Obrigado pelo elogio, e espero que mais posts te agradem!
    Simon Bisley, para mim e neste género de registo erótico (revista Satanika, por exemplo), é mais parecido com Frazetta! Já deste uma espreitadela nessa revista?
    :D

    ResponderEliminar
  6. "“Pesadillas” (desta série, que ficou incompleta em português por parte da ASA, foi editado o 1º tomo de três, com o nome de Pesadelos)"

    So que erro da ASA foi ter editado esse volume em Hc e com muito mais luxo que a versão original em Sc e com Agrafes e com um preço mais baixo,a Fnac ja teve isso a venda e tudo na mesma epoca que a Asa editou o 1.

    ResponderEliminar
  7. Kitt
    Já te explicaram 1001 vezes que a diferença de custo entre capa dura e capa mole é mínima. Para mim tudo quanto tenha agrafos é revista, e a arte de Azpiri merece livros e não revistas.

    Refem
    (...)
    :D

    ResponderEliminar
  8. Refem,
    o ko Sr. Bongop (nota a seriedade do tratamento, ele está a pedi-las... está, está), queria por não era:
    (...)

    era:
    (.)(.)

    mas eu dou-lhe o arroz, dou dou... grrrr

    ResponderEliminar
  9. "Já te explicaram 1001 vezes que a diferença de custo entre capa dura e capa mole é mínima. Para mim tudo quanto tenha agrafos é revista, e a arte de Azpiri merece livros e não revistas."

    So se for em co-edição e mesmo assim não garante nada como se ve mesmo em Sc,so que esse volume 3 original da Norma e Vol:1 da Asa teve mais luxo que a versão original que saiu pela norma como escrevi a cima quer dizer em Espanha que tem mais publico saiu com capa mole e agrafes e nos que nos queremos armar em grandes na bd editamos em Hc e com lombada(luxo desnecessario),depois ve-se quem vendeu mais e quem pos a venda o Hc nos Saldos porque as vendas não estiveram a altura,tipico de quem ser mais que o que é,e acaba por vender o hc nos mega saldos.

    ResponderEliminar
  10. Kitt
    É minha opinião que os livros de Bd em Portugal não vendem, não por serem em capa dura ou mole, mas sim porque os portugueses, desde o fim dos anos 80, preferem ler os livros nas FNAC em vez de os comprarem. Quantos exemplos queres de livros em capa mole que não venderam, ou em capa dura à venda por preços de capa baixos, como aconteceu no último número de Thorgal e Giuseppe Bergman (abaixo dos 10 EUR).
    :)

    ResponderEliminar
  11. LOLO,Agora a culpa é das Fnacs que tem um modelo tão mau que ate é copiado pela Bertrand em tudo.
    Se fores a ver é uma mistura de factores e a Fnac so queima as Bds mas como os Scans e isso não agrada as editoras,se não fossem ela tinha comprado muito garbage e muitas series sem fim,que ja são problema desde o modelo anterior das livrarias como o Bertrand porque não era o factor de ler na loja que afectava as series sem fim de bd,da Meriberica,da Verbo da Asa e da propria Bertrand da decada 80 e 90 que não me deixam mentir porque todas elas tinham series sem fim de qualquer das maneiras,logo o problema não esta ai.Não penses que se fechares as Fnacs as vendas vão subir milagrosamente.

    ResponderEliminar
  12. Kitt
    A culpa das Fnac, das Bulhosa, etc., é deixarem as pessoas ler os livros enquanto bebem o cafézinho. Para mim esses livros são livros em 2ª mão. Uma coisa é folhear um livro na livraria, outra é ler, e normalmente besuntar o livro, na livraria. Já comprei livros em 2ª mão em melhor estado que os novos vendidos em livrarias generalistas. É a única coisa que tenho a apontar. Quem lê, tem de pagar, quer ler de borla, vá à biblioteca pública.

    ResponderEliminar
  13. @ Bongop
    Concordo ctg. Daí que quando compro um livro qualquer que ele seja na FNAC vou mergulhar com os dedos sempre atrás da estante.

    ResponderEliminar
  14. alguem pode me informar onde posso baixar Azpiri- Lorna, The Black Castle ??? por favor

    ResponderEliminar
  15. Anónimo
    Sinceramente não sei.
    Eu tenho um blog brasileiro linkado que faz scans a a obras de BD. Se quiseres experimenta:

    ..:: Ndrangheta & DecK'Arte ::..

    ;)

    ResponderEliminar

Bongadas