terça-feira, 24 de Abril de 2012

VIII Festival Internacional de BD de Beja: Cartaz e um pouco de Informação


O 8º festival de Beja apresentou-se hoje com o seu cartaz!
Este festival esteve na iminência de não acontecer este ano devido à crise instaurada e respectivos cortes orçamentais. Mas o seu principal responsável, Paulo Monteiro, não é homem de desistir e moveu este mundo e o outro para que o festival de Beja se realizasse. Conseguiu, embora com um orçamento tão reduzido que se pode chamar orçamento zero...
Assim sendo vamos ter um festival essencialmente com artistas portugueses em que podemos aplicar a frase: "O que é Nacional, é bom"!
Hoje vou referir apenas um nome: Eliseu Gouveia!
Trabalhou muito para o mercado norte americano, que eu saiba desde 2003. Excelente artista que eu vou gostar de descobrir pessoalmente, assina como "Zeu", e tem um livro editado em português que primeiro foi editado nos EUA: Cloudburst : Dilúvio Mortal.
Fica a bibliografia e algumas imagens da arte de Zeu:

Cloudburst (2004)
The Contingent (2008)
Genie (2005)
Infiniteens (2006)
Moonstone's Holiday Super Spectacular (2007)
The Phantom Generations (2009)
The Phantom (2003)
Vengeance of the Mummy (2005)
Charlatan: Preludes (2009)
Medusa 31 - Nec Pluribus Impar (1996)

Como disse atrás, Cloudburst foi editado em português também pela Devir (2005), e Zeu também foi o responsável em Portugal pela BD da Leopoldina das marcas Modelo e Continente. Medusa 31 foi editado pela Pedranocharco.






















 Autor muito fugidio no que toca a festivais, vamos ter oportunidade de o ter ao vivo em Beja!
Boas leituras

10 comentários:

Alex D'ates disse...

Caras, parece que em Portugal pipocam festivais pra todo lado! E estão em crise?

No Brasil, em pleno crescimento, faltam festivais, ou melhor, bons e pertinentes eventos, pensados, planejados e, de preferência, sem coleguismos.

Bongop disse...

Alex D'ates
Os portugueses GOSTAM de festivais!!!
Infelizmente este ano vai ser mais fraca pela falta de verbas, excepto o Anicomics, que é privado, que se afirmou ainda melhor que no ano passado. Os doi grandes festivais, Beuja e Amadora, têm orçamentos camarários então têm de se sujeitar a apertar o cinto porque o dinheiro das Câmaras Municipais está curto para a cultura...
:\

Arion disse...

Sí, en todo caso hay mucho festivales más de lo que había imaginado.

Charlatán se ve interesante.

Bongop disse...

Arion
Temos neste momento 3 grandes Festivais já consolidados:
- Amadora BD
- Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja
- Anicomics
Depois existe um festival que teve a sua primeira edição este ano:
- MAB Invicta
E depois temos uma série de pequenos festivais, ou Salões, de BD como o de Moura, por exemplo. Mas destes existem vários!
Tudo somado gostaria de ter mais e melhor ainda!
Sou insaciável!
ahahahhahaha
:D

Jorge Machado-Dias disse...

Caríssimo Bongop, falta um título na bibliografia do Elseu: "MEDUSA 31 - NEC PLURIBUS IMPAR", Pedranocharco Publicações, 1996.

Bongop disse...

Jorje Machado
Sorry... escapou-se-me...
:D
Já vou acrescentar!
:)

Pedro Henrique Leal disse...

Aqui em SC tem um monte de evento pequeno, mas nenhum muito OOOHHHHH... Tem uma renca de grande em SP, no entanto.

Bongop disse...

Pedro Henrique
O Festival de Beja fica sempre no coração de quem lá vai, seja o coração dos visitantes, seja dos autores! Dave Mckean disse no blogue dele que era o festival que mais gostou de ir desde sempre!
Isso diz alguma coisa sobre o evento, e muito fixe e completamente diferente do festival "normal". A informalidade é rainha em Beja!
:)

Oneiros disse...

Fico contente de Beja se realizar:)

Abraço

Bongop disse...

Oneiros
Eu também!
lol
:D