segunda-feira, 20 de maio de 2013

Lançamento Kingpin Books: Vamos Aprender



Hoje é um dia de orgulho para mim!
Este lançamento é aquele me deu mais prazer até hoje, e porquê?
Já justifico.

“Vamos Aprender” é mais uma edição da Kingpin, que com este livro inicia uma nova área de edição para esta editora: Banda Desenhada para crianças.
Não, não é um livro de ilustração infantil, é mesmo Banda Desenhada para crianças!


Este livro vai sair exactamente no dia 1 de Junho, Dia Mundial da Criança, no Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja.
Compõe-se de seis histórias num total de 48 páginas.
O preço de lançamento em Beja será de 10€, e poderá ser assinado, autografado e desenhado pelos respectivos autores.

O objectivo deste livro é ensinar algo às crianças de maneira lúdica. Quando falo em ensinar algo, estou a referir-me a comportamentos e não a programáticas escolares.
Este livro tem como autores Aida Teixeira (histórias) e Carlos Rocha (desenho).
Agora o porquê do orgulho e prazer…

A génese deste livro vem do Natal de 2010. A Aida Teixeira (minha mulher) inventava “histórias de 5 minutos” baseadas em desenhos da minha filha Sofia. Eram histórias contadas à Sofia antes de ela adormecer! O processo criativo entre a minha mulher e a minha filha era simples, a Sofia desenhava um animal e a Aida inventava uma história com base nesse animal. Esses desenhos e histórias foram compilados num livro manufacturado cá em casa (eu fiz a capa, lol) e foram oferecidos aos nossos amigos mais próximos como prenda de Natal em 2010. A Sofia tinha seis anos nesta altura…


Em 2 de Abril de 2012 criei a rubrica “Lugar aos Novos” neste blogue com o objectivo de autores que nunca tivessem sido publicados quisessem mostrar os seus trabalhos. Iniciou-se com uma maravilhosa história de Aida Teixeira desenhada por Petra Marcos, chamava-se “Diferentes”.
Em 10 de Abril de 2012 Carlos Rocha resolveu mandar uma história para esta rubrica: “Guga – O Curioso”! Depois disto Carlos Rocha mandou mais cinco histórias, e uma deles foi uma experiência de colaboração entre a Aida e o Carlos, a história chama-se “O Rato Miguel”!

Esta história correu tão bem entre os dois que essa parceria avançou para um patamar superior: um livro.
Para esse livro foram adaptados os contos de “cinco minutos” que tinham sido usados para adormecer a Sofia! Continuaram a ter como base os desenhos originais da Sofia, mas claro, desenhados pelo Carlos.

O resultado é este livro que o Mário Freitas teve a coragem de editar, sim, é preciso muita coragem para editar BD infantil!
Para o Mário este livro foi um delicioso desafio, pois ele nunca na vida tinha pensado em editar e publicar um livro deste género! Será o primeiro livro de capa dura da Kingpin Books.
O Mário foi o responsável também pelo design e legendagem deste livro!


No final acabo por ter a minha mulher, a minha filha, e dois grandes amigos todos unidos num livro. Daí eu dizer que é um livro que me é muito querido, e eu só tenho de agradecer ao blogue que criei, o Leituras de BD, que me trouxe todas estas interligações que eu prezo, e das quais me orgulho muito.

Este livro como já foi referido, é de capa dura e as dimensões (19,6cm x 26,1cm) são parecidas com as dos novos livros Tintin da ASA. Um bom formato para crianças, não é muito grande, não é muito pequeno e tem a resistência da capa dura.

Apressem-se a encomendar o livro, pois já conta com inúmeras reservas! Em Beja o livro estará um pouco mais barato, e como disse atrás, poderá ser autografado pelos seus autores.
A Aida Teixeira e o Carlos Rocha convidam-vos a assistir ao lançamento do “Vamos Aprender” neste excelente Festival de Banda Desenhada!

O preço de lançamento em Beja é de 10€, a partir daí será vendido com o seu preço de capa: 11,99€.

Desculpem este post um "pouco" emocional, mas quem não tem emoções é porque está morto...
:)
Quem quiser ver todos os posts da rubrica "Lugar aos Novos" é só clicar no link em baixo:
Lugar aos Novos

Como veem dá resultado mostrar os trabalhos aqui no Leituras de BD.
:D
Parabéns aos dois autores pelo seu primeiro livro! Quando se luta por um sonho, às vezes ele acontece!

O Leituras de BD apoia e recomenda o Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja

Boas leituras
Deixa o teu comentário

30 comentários:

  1. :-)

    Eu tenho um dos livros originais mas não está dedicado... há-de ir comigo até Beja pra juntar ao livro final na fila dos autógrafos.

    ResponderEliminar
  2. desde já os meus parabéns.
    foi muito interessante ver o processo desde a nascença até agora, e pelas tuas palavras nota-se que tens mesmo muito orgulho no livro.

    espero que tenha sucesso :)

    ResponderEliminar
  3. Vidazinha
    És uma das raras pessoas que possui essa raridade! Leva-o que será assinado em conjunto com este!
    ;)

    ResponderEliminar
  4. Hugo Silva
    Muito obrigado!
    Vai ter sucesso de certeza! Pela quantidade de encomendas que já temos antes mesmo de o livro estar à venda penso que esse sucesso está assegurado!
    :D

    ResponderEliminar
  5. musicslave
    Obrigado!
    Tenho muito orgulho sim! Afinal é um livro feito quase à minha frente, pela minha mulher e por dois grandes amigos!
    :)

    ResponderEliminar
  6. Nuno,
    Parabéns pá!!!!
    ..bem nem sei bem porque estou a dar-te os parabéns, mas apeteceu!

    ResponderEliminar
  7. Aida,
    O Sr. Toupeira é que é o oculista da floresta??? Essa já me fez rir!!!
    Ao “pormenor” de este ser um livro infantil em capa dura só quem tem filhos é que dá o devido valor!!!
    Parabéns, é um álbum que promete!
    ….e reserva já um para mim em Beja, ok?

    ResponderEliminar
  8. Carlos Rocha,

    Nos teus desenhos há algo de clássico que ainda não consegui bem identificar, mas que já é infelizmente raro ver hoje em dia. Faz-me lembrar uma época em que circulavam revistas de bd desenhadas por autores bem conhecidos como o Ziraldo mas para um público infantil! Isto diz-te alguma coisa?
    Parabéns e já estou na fila para o autógrafo!!!

    ResponderEliminar
  9. Es una iniciativa interesante para el día del niño.

    Nuno, quería decirte que estoy planeando publicar una recopilación de mis cómics, y si quieres formar parte de la campaña aquí está el link:

    http://igg.me/p/413732/x/3203177

    Gracias.

    ResponderEliminar
  10. André Azevedo
    Obrigado pelos parabéns! LOL
    :D

    ResponderEliminar
  11. Sem dúvida que é preciso coragem e atitude para a Kingpin arriscar numa área onde nunca tinha publicado. E o Carlos Rocha tem um traço fantástico e mais que perfeito para a temática.
    Como eu tenho dito várias vezes, desde há alguns meses (nem chega a 1 ano) que se nota que a BD em Portugal começa a dar passos interessantes. Estou a falar de tudo. Consumo de BD, BD feita por portugueses, eventos, publicações de obras estrangeiras..etc. A continuar assim e a ter feedback positivo do público (leia-se, VENDAS), poderemos estar perante o virar da maré.

    ResponderEliminar
  12. Arion
    É um bom livro infantil de Banda Desenhada, e calhou bem o lançamento ser feito no dia Mundial da Criança!
    ;)

    Irei ver com certeza a tua campanha!
    :)

    ResponderEliminar
  13. João Figueiredo
    Espero que tenhas razão!
    Para já as pré-reservas estão a correr bastante bem!
    :)

    ResponderEliminar
  14. Vai ser um sucesso, de certeza, lá estaremos em Beja para fazer claque! Abraço e parabéns aos autores!

    ResponderEliminar
  15. Rafeiro Perfumado
    Obrigado! Então até Beja!
    :)

    ResponderEliminar
  16. André Azevedo,
    Quem melhor do que um ser que vê mal, para perceber de olhos?
    Lá te esperamos, de canetas em riste para o autógrafo.
    beijo d'enxofre

    A todos os restantes,
    Muito obrigado pelo apoio, mas tenham a certeza de que as minhas histórias perderiam mais de metade da beleza se não fosse o traço lindo (e tão ao meu jeito) do Carlos.
    beijos d'enxofre

    ResponderEliminar
  17. Eu já me tinha pronunciado acerca da arte de Carlos Rocha, particularmente nesta área infanto-juvenil, não sendo menos importante nela a aplicação da cor, de que ele dá amplas capacidades artísticas.
    Já a Aida Teixeira (Diabba) parece possuir (eu apenas li estas pranchas) uma imaginação pujante e uma especial capacidade no tratamento dos diálogos, dando às pranchas uma vivacidade que irá prender os pequenos leitores.
    Não é fácil abordar este género, embora muitas pessoas julguem que, por ser para crianças, qualquer coisa dá. É um engano. As crianças têm um sentido crítico muito apurado (mais do que alguns críticos de meia tigela) e ou gostam ou não gostam. O desenho tem de prender; o texto também.
    Julgo que o Carlos Rocha, para além de dominar bem o seu estilo peculiar, consegue envolver as vinhetas em arranjos adequados, que tornam as pranchas libertas do espartilho dos rectângulos.´Há pouca gente a desenhar assim...
    Parece-me que a Sofia Amado tem uma quota parte neste trabalho. Ora, se as histórias que a mãe lhe contava se baseavam nos desenhos dela, está em perspectiva de uma autora mais para a frente, pois o ambiente onde é criada é propício a esse futuro, independentemente do rumo que tomar a sua actividade profissional.
    O casal Amado e a filhota estão de parabéns, bem como o Carlos Rocha pela sua arte gráfica; e o Mário Freitas que, para além de apresentador e moderador no Anicomics, sabe escolher talentos e tem um jeito especial para "encher os balões" com texto.
    É uma obra que vou adquirir.

    ResponderEliminar
  18. Santos Costa
    O Carlos Rocha tem o estilo certo para este tipo de história, a Aida Teixeira (Diabba) tem uma imaginação fervilhante e gosta de fazer histórias para crianças.
    Desta parceria só podia sair algo muito bonito, e tanto que o é que o Mário Freitas assumiu o risco desta edição que não é minimamente o estilo dele ao nível editorial.
    Vais gostar do livro!
    :)

    ResponderEliminar
  19. Santos Costa
    Podes ver mais duas histórias escritas pela Aida se seguires os links que estão no post:
    - Diferentes (com Petra Marcos)
    - O Rato Miguel (com Carlos Rocha)
    as histórias estão completas aqui no Leituras de BD em ambos os casos.
    ;)

    ResponderEliminar
  20. Santos Costa, olha que eu não encho só os balões com texto, que isso não é difícil. Eu desenho os próprios balões ;)

    Abraço e obrigado pelo vosso feed-back, a acreditem que foi um desafio interessante ter de encontrar o "mind set" adequado para fazer um bom trabalho neste livro :)

    ResponderEliminar
  21. Sensacional, com estes dois só pode ser sucesso, vai vender que nem água! Parabéns pelo lançamento!

    ResponderEliminar
  22. André Azevedo,
    não és a primeira pessoa a referir que há algo de clássico na minha arte, pelo menos no que à bd infantil diz respeito. E sinceramente como a minha cultura bedéfila não é nada que me orgulhe, continuarei na esperança que uma dia alguém me elucide verdadeiramente sobre isso. O que posso adiantar é que me inspiro com prazer na Turma da Mônica, nos livros como nos vídeos, que os acho saborosos. Não só, mas também. Espero ver-nos em Beja.

    João Figueiredo,
    que bom achares que tenho "um traço fantástico e mais que perfeito para a temática." Modéstia à parte, sim, estou bastante orgulhoso no que a minha linha se vai tornando. E é bom, muito bom, ouvir alguém com esse espírito esperançoso quanto ao futuro da bd nacional, quando se vê uma onda de opiniões tão pessimistas. (Já agora, João, um OBRIGADO pela divulgação da nona arte através do Art&ntropia.)

    Diabba,
    os meus desenhos não são mais do que a extração que vive no texto. É muito fácil ler os teus textos e as ideias começarem a deambular à solta na nossa cabeça. A tua escrita tem essa coisa que eu adoro; é muito visual. Facilitas-me a vida. :D Jinhos fofos.

    ResponderEliminar
  23. Santos Costa,
    confesso que a pintura sempre foi e há de ser o meu calcanhar de Aquiles, a minha insuficiência; embora possa admitir que é perfeita (se não exagero) para o que me proponho. Quanto à questão dos "espartilhos", neste álbum, e sem querer ser...spoiler, vais encontrar não só pranchas mais soltas como mais comedidas. Mas as minhas favoritas, as que mais prazer me deram fazer, foram mesmo as que "desrespeitaram" a ditadura das linhas. E sim, a Sofia, mais do que a sua quota parte nisto tudo, quase que arrisco dizer que se não fosse ela, ESTE álbum não existiria. Talvez outro, com outras histórias, mas não este. :)

    Nuno Amado,
    não podia estar mais de acordo acerca da "imaginação fervilhante" da Aida. E quem me dera que a nossa parceria dure mais que uma certa marca de pilhas. ;)

    Mário Freitas,
    que bom que acreditaste em nós. Já fazes parte da história pessoal desta parceria. :)

    Guy Santos,
    obrigado pelo otimismo. Olha, se se vendesse como pão também não seria mau de todo, visto que dele precisamos todos os dias. :)

    A TODOS,
    uma palavra de imenso, mas imenso apreço e gratidão pela recetividade que estamos a sentir no ar. Coisas muito mais bonitas virão, acreditem. :)))

    ResponderEliminar
  24. Bem, apenas posso dar os parabéns a ambos, pois já foi quase tudo dito.
    Não sei se conseguirei ir a Beja, mas caso vá, irei pedir uns autógrafos aos autores.
    Um abraço,

    Pedro Gomes

    ResponderEliminar
  25. OM
    Obrigado!
    :)

    Pedro Gomes
    Faz um esforço por ir! Vale a pena!
    :)

    ResponderEliminar
  26. Espero que os autores consigam bastante sucesso com essa Bd.

    ResponderEliminar
  27. Se eu que não sou casado com nenhum dos dois autores/artistas (Aida e Carlos) e estou muito orgulhoso, imagino você Nuno!!! auahauahuaahau Parabéns pelo trabalho lindíssimo!

    ResponderEliminar
  28. João Roberto
    Obrigado!
    :)

    Venerável Victor
    Muito obrigado! Vai ser o orgulho da casa!
    :D

    ResponderEliminar

Bongadas