quarta-feira, 30 de junho de 2010

Saga of the Swamp Thing: Book Two


Primeira consideração: eu não gosto em Banda Desenhada da etiqueta “horror comics”, estórias de terror e nomes afins. Prefiro chamar-lhes obras perturbadoras fora daquilo que é “bonito”, porque nunca fiquei com insónias nem pesadelos por ter lido um livro de BD em que aparecem seres infernais, tripas de fora, corpos meio carcomidos, etc. Esta vertente da BD quando bem escrita e desenhada a condizer pode ser perturbadora, mexer com os nossos sentimentos sobre muitas coisas, mas daí a ser verdadeiramente de terror… só para almas muito sensíveis!
Assim é Swamp Thing de Alan Moore e Stephen Bissette/John Totleben. Isto nunca foi projectado para ser uma revista mensal “mainstream”, aliás deve ter o recorde de revista seguidas sem a estampa da censura americana: the Comics Code. Em vez disso avisava que poderia ter cenas que podiam ofender um leitor menos avisado. Para isso coloca na capa a inscrição “Sophisticated Suspense”.
Este segundo livro continua com a qualidade do primeiro contendo estórias que saíram nas revistas 28 a 34, mais o Annual 2. Isto Aconteceu entre 1984/85!
Alan Moore tem o dom da escrita e ninguém o pode negar. As estórias contidas neste segundo volume são perturbadoras, mostrando uma visão do que pode ser o inferno, tanto físico como emocional. Love and Death é uma extraordinária obra de BD contada em três partes. Alan Moore serve-se do traço agreste de Stephen Bissette para dar corpo a esta estória de amor profundo.
O Monstro do Pântano faz uma viagem ao inferno para resgatar a alma da sua amada Abby e para isso vai contando com a ajuda de quatro personagens do universo DC: Deadman, Phantom Stranger, The Spectre e Etrigan. Pelo meio há uma piscadela de olho à primeira “Crise” da DC: Crisis on Infinite Earths! A cena onde ele encontra o seu arqui-inimigo Anton Arcane no Inferno é brutal e inundada de expressividade gráfica! Foi este antigo inimigo, e tio da sua amada, que provocou toda esta viagem infernal.
Na última parte temos o comovente “Rites of Spring” onde Swamp Thing e Abby comungam e confessam o seu amor um pelo outro… a bela e o monstro!
Existe uma pequena estória muito boa pelo meio, “Pog”, em que o desenhador muda, e claro que o resultado final é completamente diferente. Desta feita o artista é Shawn McManus.
Esta edição é imperdível e já me começo a habituar ao “papel” Vertigo que afinal começo a pensar que foi uma boa escolha para esta saga, porque embora seja uma edição de luxo as estórias são rudes e violentas, com este Swamp Thing alimentado pela raiva de ter perdido Abigail, mas impelido por um amor profundo, o “papel de casa de banho” acaba por ficar bem!
Aconselho.
Para conhecerem o primeiro volume cliquem neste link: Saga of the Swamp Thing Book One
Já agora, podiam deixar aquela publicidade estúpida ao Watchmen na capa. Quem gosta de BD sabe bem quem é Alan Moore e já no 1º livro fizeram a mesma coisa... vejam lá se em vez do Watchmen puseram a obra Lost Girls!
:D
Boas leituras!

Hardcover
Editado por Vertigo em 2009
Criado por: Alan Moore, Stephen Bissette e John Totleben
Nota : 10 em 10
Deixa o teu comentário

Enviar um comentário